Guia para o perdão integral em 4 passos simples

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Guia para o perdão integral em 4 passos simples

Guia para o perdão integral em 4 passos simples
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

O perdão é um tema relevante, no que toca a sarar as feridas do teu coração. Para isso é essencial perceberes o que é o perdão e que passos podes dar para a cura das tuas feridas emocionais enraizadas.

A Essência do Perdão

O perdão significa abrir-se ao amor.

Quando te abres ao amor permites que a magia flua desde a Fonte e permita-te sarar as tuas feridas emocionais, dores, mágoas, rancores, entre outros sentimentos que foste arrastando ao longo da vida.

Alguns exemplos de feridas emocionais poderão ser:

  • Quando há uma separação de um casal onde não houve muita comunicação e a falta de compreensão e aceitação do ocorrido, leva a uma mágoa e uma ferida de rejeição e abandono interna;
  • A perda de um ente querido abrir um precedente para uma desorientação global da vida desse ser, para além do abandono e de uma possível tendência à depressão.

Perdoar implica ver a verdade. O que gera sofrimento são as mentiras que acreditamos e que, ao não questioná-las, aceitamo-las como tal.

É importante perceberes que tu não controlas o perdão é algo que acontece em ti, uma vez que compreendas o sucedido de forma pacífica e amorosa.

 

Os Passos para o Perdão

A vivência do perdão não é algo passivo de ação, onde após a ocorrência de um episódio doloroso possas dizer que já passou e está tudo bem com um simples “Eu perdoo esta situação.” ou “Estás perdoado.”. O perdão envolve transformação emocional. É onde se transmuta os sentimentos dolorosos, em sentimentos de compaixão, amor e paz.

Para que o mesmo se manifeste há 4 passos simples que podes tomar para facilitar este processo:

1- Reconhecer

Para que o perdão possa ocorrer é necessário primeiro identificares e reconheceres que tens uma mágoa ou dor, ao invés de negá-la ou tapá-la com distrações.

Se a tua opção for negar ou ignorar, estarás a reforçar o sucedido. Desta maneira, acabarás por gerar mais dor e sofrimento. Aceitares o que se passou e integrá-lo na tua vida como um processo de aprendizagem e amor, é um bom ponto de partida. Não tem mal, que não o vejas assim neste momento.

Isto implica estares aberto e recetivo à dor que se pode gerar no momento.

Tudo o que o teu ser quer é que reconheças que existe uma parte dele que está a sofrer. Esta requer a tua atenção.

O tempo é o de cada um e há que respeitares o teu tempo.

2- Tomar uma Atitude

A partir do momento em que reconheces a situação a perdoar, será importante perceberes se ainda é possível tomares alguma atitude externa perante a mesma.

Pode ser que sintas algo que ficou por dizer ou fazer.

Ao agires perante o teu sentir, terás também uma oportunidade para o perdão.

Se por ventura, não houver nada mais que dizer e fazer ou isto não for possível, há que aceitá-lo e começares a te disponibilizar para o passo seguinte, o perdão em si.

3- Perdoar

Perdoar não é nada mais que um ato de amor e de compaixão por ti mesmo. Na verdade, para que o perdão ocorra, não há que propriamente fazeres alguma coisa externa, este é um processo interno. Será, no fundo, deixares que o amor flua através de ti, para que sare as tuas feridas. O melhor que podes fazer é retirar os teus bloqueios ao amor.

Apenas podes perdoar-te a ti e não a outros. Todo o perdão que acreditas ser externo, apenas pode decorrer em ti. És tu que não estás bem com o sucedido e é em ti que o problema surge, não no outro. Na verdade, enquanto pensares que foram os outros que te magoaram e fizeram mal, o perdão jamais poderá ocorrer na sua íntegra. Ficará sempre uma dor ou desconforto registado nesses momentos. Só quando assumires a total responsabilidade pela tua dor é que poderás abrir-te ao perdão.

O perdão ocorre na observação da bondade e do amor desses momentos da tua vida.

Só amando o sucedido é que a ilusão do sofrimento cai para dar espaço à verdade do amor.

Nessa compreensão surge a vontade inata de poderes querer desejar viver novamente esses momentos, dado a grande bondade, amor e aprendizagem, que tiveram para ti. Aí o perdão completa-se e o registo da dor apaga-se.

4- Deixar Ir

Uma vez que permeies essa vivência com amor e compaixão, chega ao momento de deixares ir e abraçares a novidade do presente.

Libertares-te da situação passada em amor é o melhor gesto de compaixão que podes ter para contigo mesmo. É uma forma de desfrutares de um presente mais pleno e feliz.

Este é o ponto onde a simples intenção de largar e deixar ir poderá revelar o milagre do momento presente e a abertura a uma vida mais rica em compreensão.

Esta é a verdadeira oportunidade de madurares como ser que és e crescer.

Estes passos são um resumo simples do que implica viver o perdão na sua íntegra.

Este processo, diversas vezes, requer auxílio, para facilitar-te o olhar atento às armadilhas da mente.

Se desejas libertar-te das amarras do passado que possas ter relativamente a ti, a pessoas, a situações e a memórias que te geram sofrimento e dor, poderás aceder aqui para falarmos gratuitamente por 30 minutos. Este é um tempo onde poderemos nos conhecer melhor, verificar como te posso ajudar e dar algumas sugestões.

Grato estou por acompanhar esses bravos seres humanos, que têm a vontade de olhar para dentro e descobrirem-se.

Aqui segue-se o link para que possas fazer a marcação gratuita:
https://joaopedrotrindade.com/sessao-gratuita/

Bem-hajas!

Partilhar:

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pocket
Pocket
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pocket

Artigos Recentes:

FACEBOOK FEED

INSTAGRAM FEED

Instagram did not return a 200.

Comentários